A Corrida do Ano. Talvez da Década!


Domingo de manha me organizei para ver a prova final da Stock Car. Bom, normalmente vejo por ser um apaixonado pelas corridas, mas a motivação em ver a categoria não é grande. Afinal, o que se pode esperar de um certame com carros tecnicamente fracos e que, principalmente, se acha maior do que realmente é? Seja como for, la estava eu em frente a TV para acompanhar a prova final da temporada. Mas como Murphy gosta de queimar minha língua, ele o fez de novo, só que dessa vez foi por algo muito agradável.

Max Wilson

Em todos os meus posts sobre as corridas de F-1, sempre falo que se quer ter emoção basta caírem uns pingos de chuva correto? Pois bem na horinha da largada, começaram os pingos. De forma bem tímida, verdade, mas o suficiente para fazer Thiago Camilo errar o ponto de freada e pegar Allam Khodair em cheio. Se bem conheço Thiago, ele não o fez por querer, sempre foi alguém integro e limpo na pista, por isso acredito em sua declaração e pedido de desculpas. E vi que Allam pensa da mesma forma. Mas ainda assim a colisão tirou Khodair da disputa logo no começo e a desclassificação de Camilo foi justa e correta, por mais inocente que ele o seja.

Diminuído a 3 postulantes, a prova continuou, bem como o aumento gradativo da chuva. Eis que na 1ª bandeira amarela, quase todos param para abastecer, o que é proibido pelo regulamento. Definitivamente não entendi os comissários da categoria, que deveriam ter obrigado a 90% do grid a fazer um drive-through, já que desobedeceram uma regra da categoria, entre eles Ricardo Mauricio e Caca Bueno.

Recomeça a prova com chuva pesada, os carros continuavam se batendo e David Muffato acertou Mauricio em cheio, quebrando sua suspensão e o tirando da prova. Já nesse momento, o titulo já tinha passado pela mão dos 3 pilotos uma centena de vezes, de tantas variáveis que a corrida teve. No final, Max Wilson, que estava mais atrás devido a problemas de irregularidades, mais seu carro que vazava água no interior e deixava tudo embaçado, venceu essas adversidades e, mesmo terminando atrás de Caca Bueno, conquistou o titulo, com apenas um misero ponto de diferença. E considerando que Caca era o único que poderia mudar essa historia, pode-se ter a impressão do que foi a corrida, com todas as variáveis (os favoritos sempre atrás) e que o titulo não estava decidido ate o ultimo metro, que teve Felipe Maluhy segurando o titulo de Max, com Caca na cola.

Max Wilson estreou na Stock 2 temporadas atrás. Apesar de desconhecido do publico em geral, ele é um daqueles pilotos com gabaritos, mas que nunca tiveram uma chance ao nível de sua habilidade. Testou com a F-1 (Williams inclusive), correu de Indy e passou 7 anos na Australian V8 Supercars (a Stock Car de la), com números medianos. Quando ele voltou, imaginei que Meinha (chefe do time) tinha acertado na loteria. Afinal, era o tipo do investimento bom e barato. E em 2 anos vimos para o que ele tinha voltado. E podem esperar, pois ele ainda vai conquistar mais um titulo, pelo menos. Ele e Ricardo Mauricio tem histórias parecidas, alem de habilidades semelhantes. Temos tudo para ver grandes pegas na pista nos próximos anos.

PS: E Caca Bueno veio a publico, reclamando dos comissários. Ele tinha é que dar graças a Deus que os mesmos comissários não o puniram como deveria por abastecer em bandeira amarela. Alias, ele e a “torcida do Flamengo”…

Anúncios

Tags:, , , , , ,

About Carioca

Engenheiro Mecanico, adoro carros e esportes (a soma tambem conta).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: