Iluminado Fernando


Fernando Alonso comemora vitoria na Coreia.

Na ultima coluna, falei que estava surpreso que o GP da Coréia iria mesmo acontecer. O temor do esfarelamento do asfalto não chegou nem perto de acontecer, o que possibilitou a realização da prova. Mas não é que, ainda assim, quase que a prova não aconteceu? Na hora da prova caia uma chuva bem forte e o sistema de drenagem provou ainda ser imperfeito, transformando a reta oposta numa rasa piscina de 1.190 metros de comprimento (piscina olimpica é fichinha!!!). Tal lago forçou o adiamento do inicio da prova a um horário que se corria o risco de não terminar por causa de falta de luz do dia. No final, ela terminou no numero de voltas previsto, mas já com luminosidade baixa. Mais uma vez, a vontade de Bernie em privilegiar o publico europeu quase destruiu o espetáculo. E ninguém faz nada a respeito…

Polemicas a parte, vimos um Fernando Alonso com aquela sorte de Schumacher, que chega a irritar em algumas situações. Vimos um Webber, “que não erra”, errando de maneira cavalar. Desde o começo do campeonato falei que ele não é piloto para ganhar um titulo, e o erro besta que ele cometeu só provou isso. Um cara apenas mediano, que teve um ano de muita sorte e jogou tudo para o alto porque não sabe fazer uma curva com um carro em pista molhada. O chato é que levou junto o Rosberg, que não tinha nada com a disputa em questão. Para somar, o sempre rápido Vettel, que quando não erra simplesmente vence, não errou e abandonou, pois o sempre confiável motor Renault resolveu abrir o bico no meio da reta oposta faltando 5 voltas para o final da prova. Com isso Alonso, que costuma ter sorte em circuitos estreantes, teve a corrida caindo no seu colo, teve sua 5ª vitoria no ano e assumiu a liderança do certame.

Rubens fez uma ótima prova, vencendo problemas nos freios e o desgaste prematuro dos pneus intermediários. Chegou em 7º, mas poderia ter sido 5º. Felipe correu com o que podia e acabou sendo 3º graças ao abandono alheio. Méritos também ao Bruno Senna, que conseguiu levar sua carroça Hispania ao fim da prova.

Restam 2 provas para o final. Vejo a McLaren já fora do páreo, pois ela pode ser forte no Brasil, mas no sinuoso circuito de Abu Dhabi ela não deve fazer frente às Red Bulls. Para Alonso, ele deve garantir diferença substancial ainda no Brasil, pois no circuito árabe os Red Bulls serão mais fortes, graças a sua característica sinuosa. Apesar dessa força dos touros, inclusive com certo favoritismo em Interlagos, pesa a favor da Ferrari um fator considerado morto para alguns: Felipe Massa. Todo mundo sabe que Felipe consegue ser especialmente rápido no circuito paulista, e suas informações devem ser de importância vital, como um limiar de uma balança na luta pelo titulo mundial.

Agora, o que me deixa louco de raiva é que Alonso tem tudo para ser campeão e o acontecimento na Alemanha acabou sendo a alavanca para o espanhol renascer na disputa pelo titulo. Ele não precisa disso para vencer e só vai consegui-lo por esta causa.

PS: 1) Amanha escrevo sobre a NASCAR: Impressões após a metade do Chase.

2) Ah, teve o Vasco. Mas… falar o que? Que empataram o jogo no final do 2º tempo? Se quiserem ver algo repetido, a Globo passa o “Vale a Pena Ver de Novo”…

Anúncios

Tags:, , , , , ,

About Carioca

Engenheiro Mecanico, adoro carros e esportes (a soma tambem conta).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: