Barrichello Eterno


This is BARRICHELLO!

Comments for me and Felipe about Rubens Barrichello’s career, which will complete 300 GPs this weekend, at Spa-Francorchamps.

Aleluia irmãos, bem aventurado é aquele que espera quase 1 mês pro proximo Grande Prémio. Com apenas 1 dia faltando para que os motores voltem a roncar no mundo da Formula 1 com o Grande Prémio da Belgica que acontece neste final de semana.

Mas o grande papo do paddock neste final de semana é a marca que Rubens Barrichello irá atingir ao dar a largada no domingo. A de 300 largadas em corridas de Formula 1, marca histórica e que poderá durar por várias temporadas pois é dificil encontrar um piloto que mantenha o entusiasmo depois de completar 34, 35 anos. E em contraste, temos o bom (E na minha opinião cada vez melhor) e velho Barrichello que com 38 anos tem o mesmo entusiasmo de um garoto de 25,26 anos.

Como sou um fã de Rubinho, eu sou até suspeito de dar minha opinião mas eu acredito que ele tenha sido o melhor piloto Brasileiro depois de Senna e Piquet. Não só pelo fanatismo,  mas pela têcnica de Rubinho, que é a mesma da época que ele começou pela Jordan. E o melhor exemplo que eu posso encontrar é o GP da Inglaterra de 2008, aonde ele levou a carroça da Honda ao 3º lugar e em uma chuva torrêncial, que era o habitat natural de Barrichello.

Mas Rubinho tambem se tornou famoso por algo que tem pouco credito aqui no Brasil. O fato de ser um excelente piloto para se acertar carros durante a temporada, tanto que a Williams de 2010 é o melhor exemplo disso. De um carro que lutava para entrar no top-10 para uma presença constante entre os seis, sete primeiros na corrida.

Por isso e por tudo mais, PARABENS RUBENS!
***

Edição do Carioca

300 de Sparta? Não, não é, mas também não estou muito longe disso. Afinal, só um verdadeiro guerreiro poderia completar tal marca, numa categoria tão difícil e disputada como a Formula 1. Menos ainda, estando na melhor fase de sua vasta carreira.

Depois de sair da Ferrari, muitos (inclusive eu) pensamos que sua carreira estava acabada na categoria. A Ferrari é conhecida justamente por destruir a reputação dos pilotos que lá não obtém sucesso e esse era o pensamento geral. O que vimos foi um verdadeiro renascimento de um piloto que não estava no meio, mas no final de sua carreira. Assinou um contrato de risco com a Brawn e conseguia pódios substancialmente, chegando a efetivamente disputar o titulo mundial com Jenson Button. Sem querer correr riscos, recebeu e aceitou uma proposta de Frank Williams, um declarado fã do piloto brasileiro, para contar com seus serviços no renascimento da equipe. Frank havia tentado contratar Rubinho duas vezes no passado, mas sempre esbarrou em problemas contratuais, sejam dele ou de Rubens.

No começo do ano, falei que ele estaria abdicando da disputa pelo titulo mundial, mas que ele seria idolatrado e merecidamente respeitado dentro da equipe, como um desenvolvedor de carros de marca maior que sempre foi, habilidade que a Ferrari preferiu ignorar pelo Schumacher. Hoje ele é visto como um dos melhores pilotos da categoria e, prestes a completar seu GP de numero 300 (marca que ainda devem levar uns 10 anos para ser batida), está numa forma invejável, correndo rápido e agressivo como nunca, botando muito garoto da categoria no bolso.

Agora, é muito curioso ver a reações dos povos para com ele. Enquanto no Brasil ele é escrachado, lá fora ele é idolatrado. Na Europa, Rubens é visto como um piloto quase perfeito, que une experiência de um homem maduro e a velocidade de um jovem, e se querem saber, lá eles sabem ver. O brasileiro se acostumou a ver Emerson, Piquet e Senna ganhando corridas, mas estes que criticam não sabem o que é pilotar um carro de Formula 1, não sabem o quão pesada a politicagem da categoria pode ser. Ele poderia ter sido mais agressivo? Mais desobediente? Talvez. Mas quem garante que se ele tivesse agido diferente ele estaria no patamar que está hoje? Quem garante que ele teria conseguido pilotar um outro carro depois do episodio de 2002?

O que teria sido da carreira dele se tivesse agido diferente, eu não sei. Mas hoje é dia de festa. Dia de comemorar uma marca jamais atingida, que poucos (ou mais nenhum) pilotos poderiam atingir. E o mais legal, é ver um piloto prestes a completar 300 GPs com a alegria de uma criança, correndo rápido como nunca e o melhor de tudo: sem previsão para parar! Acho que ainda veremos ele por mais 2 ou 3 anos nas pistas, para nossa alegria e satisfação.

***

Este blogueiro esta em luto pelo falecimento de minha gata Bruna, de 17 anos. Bruna, vai com Deus minha linda!

Anúncios

Tags:, , , ,

One response to “Barrichello Eterno”

  1. Bruno Rosik says :

    Grande Rubinho! Muito zoado pelos brasileiros que não respeitam nada além da vitória.
    Cultura desse país é toda torta mesmo.

    Bom post Mu!
    Parabéns ao Rubinho ae!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: