Rapidinhas – Indycar


Liderança de Will Power

Will Power

Como falei algumas semanas atrás, longe de mim aponta-lo como favorito para esse ano. Eu o via como favorito nos próximos anos, não logo de cara. Assim como comigo, Will Power vem surpreendendo a todos, sejam eles adversários, jornalistas e até ao seu chefe Roger Penske. Raposa felpuda que é, acredito que apostava em Power para um futuro próximo, mas não para uma disputa logo de cara. O bom desempenho do australiano em sua participação parcial ano passado (foi contratado para substituir Helio Castroneves, caso este fosse punido por sonegação de impostos), tendo uma vitória e 4 pódios em 5 provas, chamou a atenção de Penske, que o contratou para toda essa temporada.

E Power faz jus ao seu sobrenome, já que teve um acidente muito feio em Sonoma ano passado, onde quebrou mão e 2 costelas. Se recuperou e passou a pilotar como se nada tivesse acontecido. E nesse final de semana garantiu o Troféu Mario Andretti, dado ao piloto com melhor desempenho nos circuitos mistos durante a temporada, faltando ainda uma prova antes de terminar os circuitos mistos do calendário.

Reação incrível e que faz total jus a seu nome (Will Power = poderosa vontade em inglês).

Punição de Helinho: Reações Gerais

Como comentei na semana retrasada, Helio Castroneves foi punido pela “ultrapassagem proibida” sobre Will Power no GP de Edmonton. Logo depois a prova, Helinho foi tirar satisfações com os comissários da prova e, ainda de cabeça muito quente, chegou a pegar um deles pelo colarinho. Mesmo com o pedido de desculpas publico, demonstrando real arrependimento, ele ainda foi punido com uma multa e esta em observação ate o final do ano, por mau comportamento.

Mas a punição de Edmonton causou certo alvoroço na imprensa especializada durante esses dias, aqui e nos EUA. Ao ponto de Robin Miller, jornalista de mais de 30 anos de carreira no automobilismo americano, pedir a saída de Brian Barnhart do comando técnico da categoria. E em Mid-Ohio, tivemos a presença de inúmeros torcedores vestindo camisetas expressando repudio a tal punição, bem como fazendo o mesmo pedido de exoneração.

Como falei antes, também achei a punição errada, mas foi apenas a 1ª gafe cometida por Brian. Espero sinceramente que erros assim não se repitam, para o bem da categoria, mas se tornou necessária a revisão de algumas regras, já que estas estão atrapalhando o espetáculo. E essa atitude tinha de vir diretamente do Sr. Barnhart.

Power ou Franchitti?

Dario Franchitti ou Will Power? Quem leva o titulo?

Há apenas 5 provas do final da temporada, a disputa do titulo da temporada ficou mesmo entre Will Power e Dario Franchitti. Power tem 42 pontos de frente, mas só possui mais um trunfo, uma corrida de circuito misto (próxima prova, em Sonoma). Dario tem a chance de baixar essa diferença nas 4 provas em ovais, que completam a temporada.

Apesar do domínio dos Chip Ganassi nos ovais, ainda acredito no titulo de Will Power nessa temporada. Por mais que seus resultados em ovais ainda não sejam o desejado, ele tem demonstrado constancia e regularidade, requisitos básicos e mais que importantes para se conseguir o titulo da Indycar. Como falei la em cima, ele esta com tudo, e so uma catástrofe tira o titulo das mãos do australiano.

Anúncios

Tags:, , , ,

About Carioca

Engenheiro Mecanico, adoro carros e esportes (a soma tambem conta).

2 responses to “Rapidinhas – Indycar”

  1. Bruno Rosik says :

    Não cheguei a ver esse gp! =[

  2. Carioca says :

    Se vc se refere a Edmonton cara…. NEM EU 😛

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: