Rapidinhas do Automobilismo


Saudosa Hockenheim

Antes daquele acontecimento na Formula 1, eu vinha pensando em como escrever sobre a corrida. E uma ideia que tive foi falar da mudança da pista, que aconteceu no ano de 2002.

Circuito de Hockenheim Antigo e o Novo (linha mais forte)

O circuito antigo tomou forma no começo dos anos 60, visando ser uma opção para se atingir altas velocidades, graças as suas enormes retas. Ele tinha 6,8 km de extensão, com 4 grandes retas que rasgavam uma pequena parte da Floresta Negra e uma parte pequena e travada, chamada de Estádio, onde ficava a maior parte das arquibancadas do circuito. Em 2002, uma reforma profunda foi trabalhada, diminuindo sua extensão para 4,5 km, utilizando basicamente uma parte da 4a. reta original (com uma chicane no meio dela) e o Estádio, este praticamente sem modificações.

Essa mutilação do circuito, alem de ter acabado com o caixa do circuito (caixa que ainda não foi recuperado), acabou com o espectaculoso. Ele podia ate ser pobre tecnicamente, mas era um espetáculo ímpar, uma corrida que eu esperava ansiosamente para ver. Suas longas retas e a carga aerodinâmica baixa possibilitava todos os tipos de ultrapassagens e disputas na pista. Isso sem contar as historias de acidentes, como esta entre Nelson Piquet e Eliseo Salazar, no ano de 1982, mostrada no vídeo abaixo.O pior é que o circuito novo não é ruim, mas não chega aos pés do lendário antigo.

Graças a mais uma “moda de modernidade”, mais um bom espetaculo foi tirado dos fãs. Se eu pudesse, juro que pagava a reconstruçao do circuito antigo, para assim podermos ver belos pegas, a mais de 340 km/h.

Indycar: Milka Duno Sob Observação

Milka Duno

Nunca imaginei que ia chegar a esse ponto!

Tempos atrás, falei da “piloto” venezuelana Milka Duno, “cuja beleza era inversamente proporcional a sua habilidade como piloto”. Esta está sendo sua 1a. temporada completa na categoria, pois esta só corria circuitos ovais, ainda que sem bons resultados. Mas como traz um caminhão de dinheiro, as equipes acabam por traze-la e assim encher seus cofres. Só que este “investimento” está se tornando um problema para a categoria, pois seu “desempenho” está muito abaixo dos outros competidores. Para vocês terem uma ideia, ela tem feito voltas de classificação 6 segundos mais lentas que o ULTIMO COLOCADO. Graças a esse desempenho pífio, ela já tomou uma advertência do comando técnico da categoria. Se seu desempenho não melhorar, ela terá de ser banida da Indycar, dado o perigo que esta “chicane ambulante” pode proporcionar aos outros competidores.

É mais um desses absurdos do esporte. Enquanto vemos este projeto de piloto ter seu carrinho garantido todo ano, vemos nossa talentosa Bia Figueiredo se matando para conseguir patrocínio para correr uma ou duas corridas. Não é nem por pedir a mudança, mas é uma dessas incoerências do esporte, onde as vezes, o dinheiro realmente compra a felicidade.

Punição do Helinho em Edmonton

Durante a semana tivemos a resposta de Brian Barnhart, chefe das Operações de Corrida da Indycar sobre o punição do Helio Castroneves na chegada do GP de Edmonton, domingo passado. Segue abaixo o que foi dito por ele, em inglês (extraído do site Indycar.com) e depois comento a tradução.

“It wasn’t a difficult call to make,” Barnhart said. “We have made it perfectly clear for well over a year, especially on road course racing, from the braking point to entry a driver is not to be on the inside half of the turn unless he’s overtaking someone. If you’re down there while under attack from someone else, you’re blocking. We’re supposed to enforce the rules as they’re written and we clearly did. I feel bad for Helio, but we didn’t create the situation. We just responded to it.

“You have to keep in mind why the rule is there in the first place, and our rule against blocking is there from a safety aspect – the inherent danger of open-wheel cars making contact – and we’re also trying to improve the entertainment value. When you road race as often as we do, by the nature of these tracks they don’t have a lot of passing zones. If you allow cars to defend and take away the only passing lane, you’re going to have a boring event.”

Brian Barnhart, Chefe de Operações da Indycar

Em poucas palavras, Brian dizia que o ataque de Helinho foi ilegítimo, pois ele se colocou no lado de dentro da curva, o que poderia causar colisões e assim eventuais custos com os acidentes, alem do perigo ao que os pilotos estariam expostos.

Vendo uma opinião dessas, vejo o quão despreparados estão os comissários de provas da Indy. Se o que ele falou se tornar uma lei, aí sim as corridas seriam chatas. Helio fez uma ultrapassagem limpa, sem toques (ainda mais num companheiro de equipe!) e numa pista cuja largura é ate 4x maior que nos circuitos de rua (Edmonton é disputado dentro do aeroporto da cidade). E na Formula 1 antiga (ate mesmo na Formula Mundial), já vimos disputas mais sujas, com mais toques, que foram vistas como legais e que só fizeram em aumentar a emoção da corrida. Atitudes assim encorajam os pilotos a agirem feitos os colegas da Formula 1, que choram para os comissários com qualquer coisinha que lhes tragam prejuízo, mesmo que de forma legal. E para piorar, nem a própria equipe Penske, dona dos dois carros envolvidos, achou algo de errado na disputa. Ao contrario, quis até entrar com recurso contra essa punição.

Não gostei mesmo do que vi. Ta na hora deles abrirem as ideias e pensarem 2x antes de soltar punições por ai. Excesso de rigor também destrói o espetaculo. E o exemplo ta ai, para quem quiser ver.

PS: 1) Não tenho o que falar do Vasco. Sim, ganhar do lanterna e em casa não é mais que a obrigação. E semana que vem, falo do clássico com o Flamengo.

2) Se o Fe não reaparecer até a noite, faço o post sobre o Santos.

Anúncios

Tags:, , , , , , ,

About Carioca

Engenheiro Mecanico, adoro carros e esportes (a soma tambem conta).

2 responses to “Rapidinhas do Automobilismo”

  1. Bruno Rosik says :

    Acabei de ler em um blog sobre o jogo de equipe da época do Senna. Nem era um jogo de equipe e só pediram pra ele deixar o Berger passa-lo em homenagem ao Berger.

    Berger ODIOU o episódio.
    Alonso / Alemão deveriam aprender um pouco.

  2. Pedro Ivo says :

    Hahah! Curti o “chicane ambulante” .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: