Automobilismo: Vergonha em Todos os Prismas


This post is about all the shames and mistakes about car races all over the world. If you really think that the Ferrari’s shameless attitude was the only one, I recomend you to a full read at this article.

Ao observarem o titulo acima, acredito que todos pensaram sobre o acontecido no GP da Alemanha da Formula 1. E não estão errados. O problema, é que coisas tão vergonhosas quanto, aconteceram por outras categorias mundo afora. Vamos falar delas.

Ferrari e “Jogo de Equipe”

Para muitos, essa cena já não é tão nova assim, pois a Ferrari tem esse passado com o Rubinho em 2002. Mas não nego que fiquei ainda mais abismado e entristecido com o acontecimento. Não porque aconteceu com um brasileiro, mas com o desrespeito ao esporte que esta entidade está se prestando. Nesse caso, temos coisas a analisar e criticar, sob 3 pontos de vista:

Getty Images

A equipe Ferrari: Minha surpresa dessa atitude vem do fato de que o comando da Ferrari mudou de 2002 para cá e este mesmo comando gostava de gritar aos 4 ventos que em sua equipe havia igualdade de tratamento entre seus pilotos. E tudo que vimos foi “mais do mesmo”, só que com agravante. Tudo bem que Alonso é bicampeão mundial, e o foi tendo de disputar espaço dentro da equipe e vencer seu companheiro (Fisichella em 2005 e 2006), mas Felipe já foi campeão moral do mundo, quando perdeu o titulo de 2008 na curva final do GP do Brasil, sendo que a maior culpada da perda deste titulo é a própria Ferrari, na marmelada nos pits de Cingapura. E depois de todos os problemas superados (inclusive de saúde), de vencer um companheiro forte como Raikkonen e mostrar seu valor como piloto, é assim que a Ferrari trata sua “prata da casa”? Dando preferência a um forasteiro conhecido pelo seu jogo sujo e personalidade duvidosa?

Fernando Alonso: Ele é a maior prova da frase “Quem não chora, não mama”. Começou a chorar no radio quando foi fechado pelo Felipe, numa disputa linda e limpa ainda na 1a. metade da prova (frases descritas pelo Felipe Palmeiras no post da prova). Fez uma tática inteligente ao deixar abrir distancia e correr atrás de novo, para mostrar que estava mais rápido e começar a chorar novamente. Mas até aí, não era segredo para ninguém no mundo que Alonso tinha um carro mais rápido que o de Massa, pois o espanhol foi sistematicamente 4 décimos a meio segundo por volta mais rápido que o brasileiro o final de semana inteiro. Mas as circunstancias da largada colocaram a liderança no colo de Massa, que estava administrando sua vitoria com maestria e auto-controle. Por mais rápido que Alonso tivesse, ele só poderia tirar essa liderança na pista, ou num caso de favorecimento a ele, se o campeonato estivesse previamente definido, ou com apenas um na disputa. Para mim, só mostrou que Alonso não teria capacidade de passar Felipe, mesmo com um carro mais rápido, tendo de sair “chorando para a mamãe”, porque o brinquedo não estava nas mãos dele.

Alonso e Massa: A máscara caiu

Felipe Massa: Muitos diriam “ele tinha de cumprir as ordens da equipe”. Mas para tudo tem bom senso. Não dar a posição ao companheiro poderia lhe render ate seu emprego, mas manteria sua honra, sua palavra. Não devolver aquela posição só mostraria ao mundo que ele não pode ser comprado, que ele se vê realmente na condição de um campeão do mundo. Isso lhe custaria o emprego? Muito provavelmente. Pode ser também que minha visão seja idealista demais. Mas se ele não devolvesse a posição ele seria aclamado pelo mundo esportivo. Ele pode dormir sabendo que terá um carro forte para correr a próxima prova, mas e sua reputação? Seu respeito? Aonde devem estar agora?

O pior foi ver a reação de Rob Smedley, amigo e engenheiro de pista de Massa desde sua 1a. prova na F-1, que se mostrava genuinamente decepcionado com a ordem de deixar passar. Mostra que o interesse vem de cima, de gente que deveria se preocupar com dinheiro e não no que acontece nas corridas.

Dale Earnhardt

Provavelmente vou ouvir também que o jogo de equipe é errado e deveria ser banido. Ai eu já não concordo. Jogo de equipe não é errado, desde que não fira o conceito desportivo da coisa. Para um exemplo disso, recorro a um exemplo que vem da NASCAR, a mais individualista das corridas. Tempos atrás, escrevi sobre a lenda local Dale Earnhardt e seu acidente fatal. Naquela situação, ele estava em 3o., pois servia de escudo para que seus companheiros de time Michael Waltrip e Dale Jr. pudessem garantir mais um bom resultado para o time. A fatalidade não tem a ver com o caso, mas venho a mostrar que o jogo de equipe acontece no mundo todo. No momento que este jogo for usado para garantir os interesses da equipe e do conceito desportivo, ele se torna apenas mais uma (importante) peça nesse campo estratégico que uma corrida de carros pode se tornar.

Mas hoje recebi uma noticia que pode salvar o esporte (sim, salvar mesmo). Em setembro, este caso será julgado pelo Conselho Mundial da FIA. Para os menos informados, no GP da Áustria de 2002, a Ferrari passou impune pelos comissários de prova pelo jogo anti-desportivo, mas tomou uma multa de 1 milhão de dólares pelo Conselho. Foi este mesmo Conselho que multou a McLaren em 100 milhões e a excluiu da temporada de 2007, devido ao caso de espionagem contra a Ferrari. O que ta sendo comentado é que o Conselho deve desclassificar os pilotos e a Ferrari do GP da Alemanha, alem da aplicação de pesada multa. Eu acredito que isso deva ser mesmo feito, já que a reação dos fãs e da imprensa pelo mundo afora foi de total repudio e reprovação a tal atitude, culminando com a entrevista pós-prova mais tensa e cínica de todos os tempos.

Este blogueiro é fã do esporte há exatas 25 temporadas. Minha decepção ontem era notória. Torço muito para que este punição seja exemplarmente aplicada. Caso contrario, eu e milhões de fãs pelo mundo irão deixar de acompanhar o que outrora foi uma das grandes maravilhas do mundo moderno.

***

Presepada na Indycar

Se pensam que só a Formula 1 trouxe polêmica, se segurem nas poltronas. Ontem tivemos o GP de Edmonton, no Canadá. A vitoria ficou com Scott Dixon, apos puniçao contra Helinho Castroneves.

A 18 voltas do fim, Will Power liderava e Helinho era 2o., e na relargada após uma bandeira amarela, Helinho da o pulo do gato e ultrapassa o companheiro para liderar a prova. Os comissários da prova acharam perigosa a atitude de Helinho e este teve 10 segundos adicionados ao seu tempo no final da prova, sendo jogado para a 10a. posição. Com isso, Dixon, que havia ultrapassado Power na disputa em questão, teve a corrida caindo no seu colo. O problema, é que Helinho não fez nada de errado. No vídeo abaixo, pode-se ver que a disputa foi limpa e segura, com os companheiros de equipe se respeitando e defendendo suas posições. Erro crasso dos comissários da etapa canadense, que mostraram total e completo despreparo e entendimento do que é uma corrida, do que é certo e errado nela. Hélio perdeu a cabeça, chegando a agarrar um dos comissários pelo colarinho, tamanha era sua (justificada) raiva com decisão tão desastrada.

Aproveito a situação para, graças a inteligente analise do jornalista Fabio Seixas, da Folha, mostrar um exemplo do que é desportividade e jogo de equipe. A punição de Helinho colocaria Will Power ainda mais líder do campeonato do que já é. Mas mesmo assim, Roger Penske entrou com recurso contra o resultado final da prova, pelos motivos já comentados. Para este gênio do esporte e dos negócios, é mais importante ver os interesses de seus pilotos cumpridos da forma mais justa, do que se preocupar apenas com o resultado em si. Se Power perder o campeonato, é porque não mereceu ganha-lo, e Helinho não tem nada com isso.

No final das contas, os comissários insistiram no erro e o recurso foi negado, em instância final. Mas fica o exemplo de atitude para algumas equipes rubras por aí.

Anúncios

Tags:, , , , , , , ,

About Carioca

Engenheiro Mecanico, adoro carros e esportes (a soma tambem conta).

One response to “Automobilismo: Vergonha em Todos os Prismas”

  1. Bruno Rosik says :

    Que final de semana pra se esquecer no automobilismo.
    E uma atitude louvável do cara da Indy ae! Mandou muito.

    Melhor que isso foi o Helio pegando o cara pelo colarinho! hahahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: