A Furia Detem a Laranja Mecânica


Espanha: Campeã do Mundo de Futebol

Holanda 0x1 Espanha (Prorrogaçao)

E finalmente tivemos o campeao da Copa do Mundo 2010, na Africa do Sul. Um jogo disputado por duas seleçoes que nunca haviam vencido uma Copa. E a vencedora quebrando um tabu, ja que nenhuma seleçao europeia havia vencido fora do seu continente de origem, façanha antes exclusiva ao Brasil.

O jogo? QUE JOGUINHO VAGABUNDO! Mas nao poderia esperar algo bom, ja que a tradiçao é jogar para nao tomar gol. Ou como Galvao falou “Vai pra cima, mas nao vai com tudo”. Nao é exclusividade dessas duas seleçoes e nao será a ultima vez que veremos tal situaçao. Tambem nao da para dizer que houve um dominio, ja que as chances foram rigorosamente iguais para os dois, ate o lance do gol que definiu a partida.

Pelo lado da Holanda, vimos um jogo truncado, utilizando o recurso das faltas para parar as jogadas espanholas (daí o numero grande de cartoes amarelos dados aos laranjas). Dos espanhois, um time nao tao ofensivo e bonito de ver, ja que mantiveram o 4-5-1 que anulou os alemaes nas semi-finais. Esse esquema prejudicou muito o jogo de David Villa, ja que ele trabalha melhor entrando em diagonal e nao como um pivo, um homem central de referencia (alias, funçao melhor desempenhada por Fernando Torres, mas que vem demonstrando um futebol estranhamente fraco) e isso tudo acabou minando um pouco o impeto furioso espanhol.

O Holandes Wesley Sneijder e o Espanhol David Villa

No começo da Copa, apostei nessas duas seleçoes (alem do Brasil) pelo seu destaque ofensivo. A Holanda foi eliminada da Eurocopa 2008 precocemente pela Russia, mas apresentou um futebol brilhante, bonito de se ver. A Espanha vinha com o alcunha de “Furia” ha anos, mas nao era nada alem de uma “Furia Fria”, ja que vinha com pompas e nao fazia nada demais (exatamente como em 2002). Ao vencer a Eurocopa 2008, olhei para aquele time e pensei: “Podem nao ganhar a Copa do Mundo, mas ja passaram a prova mais dificil, que é vencer um torneio importante”. Por este motivo, apostei nos espanhois, mesmo vendo que o povo todo nao acreditava no que eu estava vendo na epoca. Confesso que a derrota no inicio da Copa me surpreendeu, mas ainda via que esse time nao tinha mostrado ao que tinha vindo.

Bom, nao gostei do trabalho do arbitro na partida. Nem tanto pela parte disciplinar, ja que ele tinha mesmo indicaçoes superiores de nao pegar pesado nas puniçoes para nao prejudicar o espetaculo, mas pela parte tecnica mesmo. Falhou na visualizaçao de varios momentos em bolas nas intermediarias e, ao meu ver, falhou na hora do gol. Nao digo nem o lance do gol em si (havia um impedimento no primeiro passe para o Iniesta, mas este era muito passivo de discussao e nesses lances prefiro nao tomar partido), mas no começo do lance, onde houveram duas faltas sofridas pelos holandeses e o juiz deixou passar as duas. Nao achei correta a colocaçao, ja que acabou influenciando o espetaculo.

De qualquer forma, diminuiu o espetaculo, mas nao o titulo da Espanha. Qualquer das duas seleçoes mereciam levar o titulo, dada a disputa do jogo. Venceu aquela que soube melhor aproveitar as chances que obteve (no caso, a ultima). A imprensa especializada ja coloca a Espanha como favorita ha tempos, mas eles nao viam que faltava alguma coisa para que esse favoritismo se concretizasse. Talvez uma boa visao tecnica, mas nao de situaçao. Seja como for, venceu aquela que teve o futebol mais vibrante e interessante da Copa.

Dados a comentar:

– Galvao, VAI APRENDER ESPANHOL! Espanhol é DIFERENTE de castelhano;
– Foi a primeira vez que um time que perdeu an estreia foi campeao do mundo;
– E nao é que o polvo Paul acertou todas?
– O time holandes é agora o MAIOR FREGUES DE TODOS  OS TEMPOS!

PS: Escrevo sobre o GP da Inglaterra da Formula 1 amanha!

Anúncios

Tags:, , , , ,

About Carioca

Engenheiro Mecanico, adoro carros e esportes (a soma tambem conta).

9 responses to “A Furia Detem a Laranja Mecânica”

  1. Pedro Ivo says :

    Parabéns, La Roja!
    Apesar de não jogar seu máximo (Torres voltando de contusão fez muita falta), foi a melhor da Copa, superou as grandes Alemanha e Holanda. Bem-vinda ao grupo dos campeões!

  2. Felipe Palmeiras says :

    Parabens a Espanha! Soube jogar futebol na final enquanto que os Holandeses resolveram incorporar o Felipe Melo.

  3. Pedro Ivo says :

    Verdade, Felipe. Se o juiz tivesse coragem, teria expulsado pelo menos 3 holandeses.

  4. Bruno Rosik says :

    A Holanda saiu no lucro mesmo nos cartões. Cada coisa que deu até medo. Mas acredito que ficou de bom tamanho, porque o melhor venceu e o Juiz não estragou a final. Se ele expulsa 3 ou 4 Holandeses, a final perderia muito em brilho e daria a maior confusão.
    Ao contrário do que pensam, eu achei que o Juizão levou bem, por ser uma final de copa do mundo, um jogo atípico.

    Sem contar que é recomendação da Fifa deixar os craques em campo na final e tal. Tanto que zeraram os cartões na semi justamente para não perder ngm na final.

    Acredito que A melhor equipe ganhou e o resultado não sairia muito disso aí mesmo.
    Iniesta joga muito. Eu já vinha acompanhando ele desde o jogo contra o Paraguay, em que ele fez a diferença.

    E o Villa eu gosto MUITO, mas jogando pela esquerda.

    Decepcionei com o Robben, que fez uma copa tosca, incluindo a final.

  5. Pedro Ivo says :

    Discordo, Bruno.
    Essa posição de “não pode expulsar porque é final” permite que aconteça o que aconteceu ontem: soladas no peito, carrinhos maldosos, agressões. É final, e exatamente por isso as regras devem ser levadas à risca. Solou o peito do cara? dane-se que é final, amigão: fora! O jeito como o juiz levou a final foi um incentivo ao antijogo e à violência da Holanda.
    Eu não quero 22 em campo ao final da partida, eu quero um jogo justo, com arbitragem imparcial, ainda que sobrem 16 ao final.
    Juiz que aplica as regras não estraga. Estraga, sim, se NÃO APLICÁ-LAS. Foi o que aconteceu.
    Por fim, palavras de Cruyff: http://globoesporte.globo.com/futebol/copa-do-mundo/noticia/2010/07/cruyff-critica-jogo-sujo-da-holanda-na-final-da-copa-do-mundo.html

  6. Bruno Rosik says :

    Eu não falei que foi certo o que ele fez em regra fria. Falei que AO FINAL acabou ganhando quem merecia! Lê dinovo pow!
    Se a Holanda ganhasse, aí sim ele ia merecer criticas e tal.
    Um jogo com 11 x 7 é tão ruim quanto um jogo violento.

    e 11 x 7 poderia ir para os Penaltis de tão retranca que a Holanda iria ficar.
    No final, eu não vi o juiz alterando o resultado final não. Até ajudou no gol da Espanha.

    No lance que a Espanha fez o gol, foi um escanteio escandaloso para a Holanda também e ele não deu.
    Erros acontecem, e tivemos erros muito piores que a falta de cartão vermelho dele e tal.

    O que eu quis dizer é que a Holanda fez o que fez e caiu fora. Mesmo com 11 ou 10 em campo, perdeu.
    Por isso não vejo nada dimais.
    Lembrando que em 2006 tivemos um jogo muitíssimo pior que o povo já esqueceu.
    Não adianta..

  7. Carioca says :

    Na verdade, tb acho que a lei deveria ser aplicada a risca. Mas… pensem num ambito maior: muito mais que os lucos que a final da Copa gera, tambem tem o fator torcedor (alias, o mais importante). Tb acho que a Holanda deveria ter mais expulsos, da maneira nervosa que entrou em campo. Mas ainda assim o jogo caminhou bem, graças ao respeito mutuo entre as duas seleçoes.

  8. Bruno Rosik says :

    Sim. Os jogadores da Espanha reclamaram timidamente e seguiram jogando futebol. Não houve tumulto e coisas afins. Até na expulsão do Heitinga não teve brigas e tudo mais.
    Temos coisas muito piores todas as rodadas do Brasileirão e tal e com pancadaria às vezes até.

    Eu não vi nada de mais não (tirando a voadora do Heitinga que foi até estranha). Mas cada um vê de um jeito.

  9. Pedro Ivo says :

    Tá certo que o juiz não tirou o título de quem jogou melhor e de quem merecia, mas a arbitargem dele foi muito fraca. Independentemente do campeão, não se pode ignorar o que o árbitro fez só porque a Espanha venceu; a arbitragem dele deve ser condenada, porque atitudes como essa não podem se repetir. A final tem que ser levada a sério, mesmo porque, por pouco a Holanda não venceu, e aí eu queria ver como iam lidar com a situação.
    Mas, Carioca, tanto os torcedores não aprovam esse tipo de arbitragem que aceita agressões só pra ter 22 em campo no final, que quando os árbitros foram receber suas medalhas as vaias superaram e muito as vuvuzelas.
    O jogo com muitas expulsões poderia sim ser tão ruim quanto o que foi domingo, mas, definitivamente, seria justo.
    Não tem salvação, as regras existem para preservar a justiça do jogo e não existe nada que fundamente afastar o jogo justo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: