As dificuldades do esporte amador!


Demorei para fazer este post, mas agora com mais tempo vou colocar tudo o que está engasgado!

O Brasil é um país imenso, um país cheio de maravilhas naturais, com um povo sempre receptivo, acolhedor, um dos melhores paises para se viver, não para um atleta, principalmente os que não jogam futebol!

Observe e questione, quais são os atletas de ponta que vivem no Brasil? São raras as excepções encontradas, de mente só me lembro do Diego Hipólito da ginástica. Até mesmo os atletas de futebol vão para a Europa, pois aqui não encontram o apoio que necessitam.

O Brasil é o país de um esporte só, é o país que pensa somente em futebol, ou pelo menos dá apoio somente para este esporte e como ficam os atletas em potencial das outras modalidades? Ficam é nas precárias condições do esporte amador!

Definitivamente não estou fazendo uma crítica ao futebol, pelo contrário estou falando que o Brasil devia apoiar outros esportes também, principalmente modificando leis, como uma delas que proporciona incentivo fiscal a empresas que investem em esportes olímpicos e optam pelo futebol por ser o que da lucro imediato. Me pergunto e os não olímpicos que também são importantes para o desenvolvimento de nossas crianças, importantes para a saúde e diversão de todos? Como ficam esses esportes?

Eu lhe dou as respostas, ficam a mercê das condições de seus próprios atletas e de federações pouco profissionalizadas. Um grande caso disso é o esporte que adoro e pratico desde minha infância, o Hockey. Quando falo sobre este esporte sempre me perguntam, nossa existe Hockey no Brasil? Mas onde vocês jogam? Aqui não tem gelo!

Estas perguntas mostram mais uma vez a falta de conhecimento esportivo do brasileiro, eu mesmo que acompanho diversos esportes mundo a fora não conheço nem 10% dos que são praticados, estes outros brasileiros devem se restringir aos clássicos basquete, volei, handball, futebol e ainda acham que atletismo é somente corrida.

O Hockey no Brasil é praticado na modalidade “in line” (temos outras modalidades de hockey, mas são outros esportes) e está crescendo mais a cada ano. Lembro que em 2000 quando foi o auge de meu time, podíamos contar nos dedos quantos times existiam, agora perdemos a conta de tantos times existentes. Agora vocês se perguntam, pô se o esporte está crescendo por quê esse idiota está reclamando? Está crescendo sim, mas de forma precária. Primeiro o mais importante no Hockey é a proteção, ou seja, equipamentos de segurança que são muitos caros por serem importados e com o crescimento da procura aumenta seu valor aqui. Para se ter uma idéia meus equipamentos de goleiro que estão em frangalhos custam no Brasil cerca de R$ 3 Mil, e quem paga sou eu. Um novo aqui no Brasil chega a custar R$ 8 Mil. Outro fator importante é onde treinar, não podemos treinar em qualquer lugar porque além de colocar nossos caros equipamentos e nossa segurança em risco, colocamos em risco as pessoas que passam pelos locais, portanto precisamos de quadras preparadas e que são ocupadas por quem? Pelo praticantes de futebol e temos que usar a boa e velha conversa para tentarmos um espaço para treinar. Mais uma vez falo ADORO A COPA! Pois enquanto eles assistem, nós treinamos!

E neste período que ocorreu a pausa no futebol nacional para a realização da Copa, houve o Campeonato de Hockey de Mauá com 8 times: São Bernardo, Mauá, Leme, Palmeiras B, Portuguesa B, Guarani, Bauru e Caieiras. O melhor dessas competições é a amizade que existe entre os times e o clima de descontração que se instala. Existem rivalidades, mas somente dentro de quadra, pois fora dela se não formos unidos, o esporte acaba. Joguei por Caieiras, time que existe desde 1998 e desde 2006 vem se arrastando para sobreviver e que me decepcionou muito, o time estava totalmente apático e conseguiu acumular 3 goleadas sofridas e 1 W.O. mas com o melhor, sem tirar a alegria de jogar hockey.

Não tenho informações maiores sobre este campeonato, devido a falta de comprometimento de nossos jogadores que não foram no último dia de campeonato, mas o que vimos no primeiro dia de competição foi a mistura de lições para fazer as melhores jogadas e as que ninguém deve fazer. Lógico que estas últimas foram protagonizados pelo meu time huahua e como sou goleiro também fui responsável pelos intermináveis gols que tomamos apesar de grandes defesas feitas, até mesmo as defesas que nem sei como fiz e os gols que tomei por estar encoberto pela defesa.

Peço desculpas pela má qualidade das fotos, mas foram as únicas que conseguimos tirar.

Apenas uma última notícia. Amanha dia 04/07 terá a segunda etapa do Circuito das Estações Adidas: Etapa Inverno. Com largada prevista as 8:00h na praça Charles Miller e estarei mais uma vez presente, infelizmente dessa vez não terei fotos, mas trago mais informações depois.

Anúncios

Tags:

8 responses to “As dificuldades do esporte amador!”

  1. Bruno Rosik says :

    Não sou muito fã de Hockey, mas também acho que o Brasil dá muito pouco valor aos esportes que não são o futebol.
    Na verdade, as emissoras de TV não conseguem vender cotas de patrocínio porque os investidores só pensam em futebol e audiência. Sendo assim, as pessoas não vêem em tv aberta e acabam não se interessando.

    Na outra ponta, o futebol se fortalece cada vez mais como esporte de massa e conquista mais países a cada ano. Esse ano já foi a vez dos Estados Unidos terem audiência recorde nos jogos do time deles.

    Bom, é um “problema” a se resolver com muita paciência e políticas diferentes para o esporte. Duvido que alguém que está no poder está preocupado com isso, duvido.

  2. João Luiz says :

    Essa é a triste realidade do Esporte Brasileiro. Nos só temos 1 esporte, o resto é resto. Se bobear nem o Volei escapa.
    Mas parte dessa culpa também é da imprensa. Durante todo o ano se você assistir o Globo Esporte por exemplo, verá que 95% dele é de Futebol, os outros 5% são para o resto.
    Como você bem disse, os outros esportes dependem dos próprios atletas ou das Federaçãoes.
    O Brasil não dá insentiva em nada seus atletas. Pegem os atletas medalhistas nas últimas olimpídas e vejam quantos treinam no Brasil. Praticamente nenhum.
    O Brasileiro tem uma cultura esportiva nota 0. Vejam só o que eu vi durante o Pan do Brasil enquanto assistia a luta de Judo enquanto esperava atendimento no Detran daqui:
    O cara falou que o Brasileiro estava ganhando de 1×0 depois falou que estava 10×0 depois 100 x 0. So que quem conhece as regras de pontuação do judo sabe que é Yoko, Koka etc…. Para se para se dá um exemplo da falta de cultura esportiva do nosso povo.
    E isso não esta mudando, daqui a 6 anos estaremos sediando uma olimpíadas. E fica aqui a minha aposta que não vamos melhorar a nossa posição final no quadro de medalhas.
    Ainda mais com esse governo que ai esta e se ele for continuada pela companheira. Ai sim, nosso hockey, tênis, Taekondo, judo, tênis de mesa etc… ficará na mesma mesmo (descupe-me a cacofonia)

  3. Bruno Rosik says :

    E sabe o que é pior? Nunca ganhamos medalha olímpica de FUTEBOL! irônico.

  4. Carioca says :

    Se os amigos me permitem uma visao diferente, vou “colocar a culpa” em outra entidade.

    Do que adianta as empresas se interessarem em patrocinar (como sei que tem algumas, como a Unilever) esportes amadores, se O POVO BRASILEIRO so quer saber de futebol? Muito da pouca exposiçao de esportes amadores vem culturalmente, ja que o Brasil, pais que promete ser eternamente colonial, se entregou a um esporte multi-campeao e que fez o pais aparecer para o mundo em tempos ainda mais coloniais?

    Reparo isso pelo basquete: Publico alto por aqui nesse esporte, so em duas situaçoes:
    – Se o jogo for em Franca (la futebol é “quase proibido”);
    – Qdo um clube grande de futebol tem um time vencedor (como tem Flamengo e ja teve o Vasco e Corinthians).

    E mesmo este ultimo, so trouxe fãs por causa do… FUTEBOL!

    Fiz essa resenha me colocando no lugar do investidor. LOGICO que eu so colocaria investimento no futebol. É a unica coisa que esse povo colonial, subdesenvolvido e basicamente ignorante se interessa, de verdade.

    Como poderia mudar esse quadro? Talvez com marketing REALMENTE agressivo. Se nao atrair o povo, que atraia os investidores. Mas ainda assim, vai ser dificil mudar a opiniao de um povo que nao evolui, que se prende a opinioes do seculo passado, que nem uma cidade pequena.

    Criticas a parte, valeu mesmo pela reportagem Teddy! Tinha pensado no seu sumiço hoje! Dependendo, dou uma corrida la amanha!

  5. João Luiz says :

    Concordo Carioca é uma coisa cultural sim.
    Aqui em Brasília o Basquete tem público. Mas é pequeno. Apesar de o campeão nacional de basquete ser daqui, o ginasio onde ele manda seus jogos e pequeno.
    O marketing e maior exposição. Explicação das regras dos esportes. E não só de 4 em 4 anos durante as olimpíadas.
    Quem pode ter canais fechados certamente tem uma cultura esportiva melhor. Já que temos acesso a vários canais de esporte que passam vários esportes, até o desconhecido Curling (Que eu adoro!).

  6. Tati Hana says :

    Teddy, parabéns pelo post, concordo plenamente, eu ficava revoltada aí que o Globo esporte era 90% futebol e 10% resumo de todo o resto dos esportes praticados no Brasil, e que eles renegam o Auto Esporte (que eu acho que era um dos melhores programas da Globo), às manhãs de domingo. (Que diabos, quem é que consegue acordar às 8h da manhã de domingo?!)

    Mas acho que vocês está no caminho certo, já que a mídia “mainstream” não o faz, cabe a nós divulgarmos os outros esportes. Por exemplo, se você não tivesse falado, eu nunca teria imaginado que existem times de hockey no Brasil. É uma pena a questão do patrocínio, aqui nos EUA eles descobriram que o negócio é fazer de tudo um espetáculo, e por exemplo Baseball que é o jogo mais CHATO do mundo é um dos mais populares por aqui… Na minha opinião, se tiver divulgação no Brasil audiência é o que não falta.

  7. Bruno Rosik says :

    No Brasil, a audiência tem pra tudo. Mesmo com a mídia dando quase nada de importância, ainda temos muita gente que assiste e pratica.

    O Brasil é um dos melhores mercados do mundo rpa qualquer coisa, como a China! hahah
    Tudo que vem pra cá faz sucesso e explode. Brasileiro é muito passional.

  8. Carioca says :

    Mas tudo que é passional, uma hora cai no esquecimento. E justamente por isso que endossa o que estamos falando :/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: