Historias da Indy 500 – 1992


Desenho da Chegada da Indy 500 1992

Estamos na semana da Indy 500. A cidade de Indianapolis começa a se preparar pro evento que estao respirando ja ha quase um mes. Neste meio tempo, alem dos pilotos classificados estarem viajando os EUA para a divulgaçao da prova, estou eu contando mais historias de epicas ediçoes das 500 Milhas. Desta vez falarei do ano de 1992, a chegada mais apertada de toda a historia da lendaria corrida.

Os protagonistas da disputa: Al Unser Jr. e Scott Goodyear. Scott havia largado da 33a. e ultima posiçao, fazendo uma corrida de recuperaçao da maneira mais correta: com calma, poupando equipamento para o final e se aproveitando dos abandonos alheios. Scott havia sido eliminado na qualificaçao da corrida, mas por ser o unico piloto da equipe Walker Racing que corria toda a temporada, eles cederam o carro do companheiro Mike Groff (que so correria a Indy) para ele, o que justifica sua largada na ultima posiçao(*). Ja Little Al estava sempre no pelotao da frente, fazendo uma corrida inteligente, marca constante em sua vitoriosa carreira. No final, a vitoria ficou com Al Unser Jr. (a 1a. de suas 2 vitorias no circuito), depois de perder a ediçao de 1989 para Emerson Fittipaldi (https://futebolnascoxa.wordpress.com/2010/05/13/historias-da-indy-500-capitulo-1/). Segurou todo o impeto de Goodyear, que vinha on fire de tras do grid para tentar uma vitoria epica. Para entenderem melhor, vejam este video das voltas finais da prova.

Alem de ser a chegada mais apertada de toda a historia da prova (0,3 segundos), essa ediçao tem um outro recorde: Scott Goodyear largou em 33o. e ultimo para chegar em 2o., que é ate hoje o maior ganho de posiçoes em uma so 500 Milhas.

(*) Na Indy 500, o que classifica é o carro e nao o piloto. Por isso, é normal haverem trocas de pilotos para a prova ou que um piloto classifique um carro para que outro corra. Se por acaso o carro titular bate e naop se recupera para a prova, o piloto pode usar um carro reserva (reconhecido com uma sigla “T” no numero), mas larga do final do grid.

Anúncios

Tags:, , , ,

About Carioca

Engenheiro Mecanico, adoro carros e esportes (a soma tambem conta).

6 responses to “Historias da Indy 500 – 1992”

  1. Bruno Rosik says :

    Nossa cara! que perfeito!
    O cara nem vibrou depois com isso né? hahahahah

  2. Teddy says :

    Por essas e outras eu adoro a Indy 500…

  3. Felipe Palmeiras says :

    Outra historia interessante é a da Indy de 1995 em que o mesmo Scott Goodyear tava com a faca e o queijo na mão mas na volta 195 fez a cagadinha de ultrapassar o safety car antes da relargada, resultado, a vitória caiu no colo do Jacques Villeneuve.

    So espero que no domingo o Tony Kannan tenha a mesma sorte do Scott Goodyear em 1992, aliás vou torcer muito pro Tony e pro Bruno Junqueira.

  4. Carioca says :

    Somos dois Felipe!! Sempre tive torcida especial pelo Bruno. Alias, baita desmerecimento que as equipes tem por ele, pq é muito melhor que alguns palhaços que correm por la…

  5. Bruno Rosik says :

    Eu sei que um Bruno contagia vocês.

  6. Bruno Rosik says :

    /Pessoal não tá usando o fórum pra discutir o cartola, tá sendo tudo por aqui! hahahah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: